terça-feira, 8 de junho de 2010

O Aniversário da Valentina

Dentre tantas&tantas - põe tantas - coisas, sentimentos e sensações - boas e ruins - que ficaram supensas no ar desses dias de silêncio, uma que ocorreu foi: O Aniversário da Valentina. E não um aniversário qualquer: o primeiro. É a primeira vez que a Valentina fez "um" Ano. Coisa louca. Tudo que ela já aprendeu, desde que foi saída da minha barriga, no sagrado dia 04/06/2009. Lembro que eu pensava muito sobre o choque de realidade que é nascer. Nascer de fato, aquele momento exato, no qual, de repente, se encontra o Ser -recém saído do útero quente e aconchegante -, momento em que cai no mundo das sensações&estímulos intrínsecos a organicidade - aquilo que logo é regido, domado e interpretados pelos cinco sentidos: luz/escuridão, calor/frio, barulho, toques, cheiros. É violência primeira. A confusão e desconhecimento absolutos. E então, um ano depois, como é possível uma harmonia e compreensão tão grandes sobre o mundo e a realidade. "Grandes" comparadas ao momento primordial. Abra los ojos. Tudo novo, outra vez. E a partir daí, as construções. Eu lembro também no medo que eu sentia, aproximadamente um ano atrás. De tudo. E, de fato, é um dia na vida em que Tudo Muda. Muda pra melhor, é óbvio, apesar das dificuldades. Assim como foi um ano Novo pra ela, também foi pra mim. E sempre tem tanto o que aprender. Acho que vai ter sempre. "Aprender" - a perigosa palavra de dois sentidos - pois quê. Tem coisas que as pessoas dizem que eu DEVO aprender, mas que eu NÃO QUERO. Às vezes aprender toma um sentido de 'conformidade'. Que fique claro, que não é nesse sentido que falo aqui. Então. A sexta, dia 04, foi um dia bem bacana. A quinta, dia 03 também. Foram dias de preparativos para a festinha. Enrolar docinhos, sujeira na cozinha, cumadres a trovar, confeitos coloridos na toalha de mesa, casa de cabeça para baixo, a Vale a engatinhar de bunda pelo chão, murais de fotos, recortes de E.V.A., cola quente, cola bastão, colas de relevo colorido, e bababa e etc. I enjoy it. Very very much. Depois, veio o sábado. Um monte de tudo, de gente, comida, presentes, papel crepom, fotos, balões, pratinhos, refrigerantes, chapeuzinhos, copinhos, docinhos, salgadinhos, etc&enfim - quase tudo em azul&rosa e Branca de Neve. Correu tudo bem com a festa em si. É um canseira danada. Ainda mais pra mim, que não sirvo muito pro papel de anfitriã de eventos sociais. Mas me sai bem, acho. Me esforcei ao menos. Corri para um lado e outro - literalmente, pois que como os salões de festa do condomínio são pequenos e acabei usando os dois: um na frente do outro porém divididos por um canteiro de grama sobre o qual não dava pra ficar passando com o meu scarpanzinho... éééé, nem usei All Star - Aliás, a Vale ganhou um All Star roxo bem lindo - entre um monte de outras brinquedos e roupas legais e bacanas. Por exemplo, bonecos do Backyardigans. Por exemplo, o dvd do Palavra Cantada. Por exemplo, instrumentos musicais de criança. Por exemplo, umas meias coloridas e fofas. E quanto as re-ações da Srta. Valentina. Foi uma mocinha muito bem comportada. Querida, bem humorada - pouquíssimos resmungos ao longo do dia -, simpática. Curtiu bastante, foi no colo de quase todo mundo, posou pra um zilhão de fotos, e na hora do Parabéns.... Óóóóóhhhh... Bateu palminhas junto e ainda deu tchauzinho pra todos, como quem dizia "Valeu pessoal!" Acabou com os dedinhos rolando pelas bordas do bolo, e a boca toda suja de chantily. MAS É A COISA MAIS MARAVILHOSA DO MUNDO, A MINHA FILHA! Não dá pra aguentar. Esmagar, esmagar, esmagar, a Valentina. O aniversário foi muito bom, mas é cansativo e dá trabalho. Ainda bem que é só uma vez por ano. O melhor de tudo são os desaniversários - os chapeleiros loucos, os coelhos brancos e as lebres malucas que surgem nos outros dias todos. Por fim e finalmente. Muchas Gracias a todos que ajudaram e contribuíram, de diversas maneiras, para a organização e realização da festa da Vale. Love ya.

Um comentário:

alan disse...

lewis criou o desaniversario pq achava chato dar presente so em 1 dia do ano... ele era um cara que gostava de dar presentes, entao dava sempre nos desaniversarios e nao no aniversario hehehe