terça-feira, 4 de maio de 2010

The sun is the same, but.

...mas nós estamos mais velhos. A inevitável passagem do tempo. Pssagem, ou seria melhor dizer, corrida? Hoje a Valentina completa 11 meses. Ou seja quê. Quase um ano. Um ano! E parece que foi ontem, hospital em verde e rosa, morfina na veia, o primeiro chorinho, os cabelos bem escuros, a boca bem vermelha e os olhos bem atentos. Ela já nasceu séria, assim como ainda é. Ares de filósofa e blasé. Parecia que entendia tudo que estava acontecendo, embora recém tivesse chegado. Os dentes já são 6. As otites, 3. Muitos sorrisos, muitos choros. Quase caminhando. É um tempo paradoxal, parece tanto, parece tão pouco. É como se a Valentina estivesse presente desde sempre na minha vida. É quase indefinível o passado antes dela. Não que eu tenha perdido a identidade, não. Aliás, eu ando nesse processo de 'reencarnação em mim', pós-turbulências-iniciais. Como já foi dito: trocando fraldas ao som do Dark Side. Essa NovaOutra fase. Agora, depois da Páscoa - no meu Tempo-Cíclico, algo importante sempre se dá após a tal Ressureição. Escatológico. Então. Agora, depois da Páscoa, ficou tudo assim assim, um Azul, um Amarelo. Tudo se encaminhando na Sincronia - de uma maneira que não se pode chamar outra coisa que: correta. Em meio a mil bilhetes na agenda da creche, antibióticos às 8 da manhã, Backyardigans & Palavra Cantada, Santa Maria a la noche, Beatles na parede, jantinhas de legumes, cera no chão, e quase não consigo mais lavar os meus cabelos. E vem aí: estudar para o TRE. Sim, nova diversão das próximas noites, até que julho chegue. Esses dias eu acordei com os cabelos revirados, ainda junkie, someway. O café da manhã foi cerveja e Barão - aquele primeiro from 80'. E Valentina a bater palminhas se arrastando pelo chão. Amo.

Um comentário:

alan disse...

eh... estudar pro TRE, vou fazer pro cargo de programador, 1 vaga... foda...

e vai me convidar pro niver de 1 ano da baixinha ne? vou cobrar!

bjos :*